Começo por partilhar uma frase, que um dia partilharam comigo, e... que significa muito para mim: "A nossa maior glória não está em nunca cairmos, mas sim em nos levantarmos de cada vez que caímos." (Confúcio, 500 a.c.)

21
Nov 09

 

Olá.

Hoje partilho um texto que recebi por e-mail...

Beijinhos

 

«Quando alguém te ama, a maneira como pronuncia o teu nome é diferente. Tu sentes que o teu nome está seguro na boca dessa pessoa.» (Billy, 4 anos)

 

«O amor é quando uma rapariga põe perfume e um rapaz põe colónia da barba e vão sair e se cheiram um ao outro.» (Karl, 5 anos)

 

«O amor é quando vais comer fora e dás grande parte das tuas batatas fritas a alguém, sem a obrigares a darem-te das dele.» (Chrissy, 6 anos)

 

«O amor é o que te faz sorrir quando estás cansado.» (Terri, 4 anos)

 

«O amor é quando a minha mamã faz café ao meu papá e bebe um golinho antes de lho dar, para ter a certeza de que o sabor está bom.» (Danny, 7 anos)

 

«O amor é estar sempre a dar beijinhos. E, depois, quando já estás cansado dos beijinhos, ainda queres estar ao pé daquela pessoa e falar com ela. O meu pai e a minha mãe são assim. Eles são um bocado nojentos quando se beijam.» (Emily, 8 anos)

 

«O amor é aquilo que está contigo na sala, no Natal, se parares de abrir os presentes e escutares com atenção.» (Bobby, 7 anos)

 

«Se queres aprender mais sobre o amor, deves começar por um amigo que odeies.» (Nikka, 6 anos)

 

«O amor é quando dizes a um rapaz que gostas da camisa dele e, depois, ele usa-a todos os dias.» (Noelle, 7 anos)

 

«O amor é quando um velhinho e uma velhinha ainda são amigos, mesmo depois de se conhecerem muito bem.» (Tommy, 6 anos)

 

«Durante o meu recital de piano, eu estava no palco e sentia-me apavorada. Olhei para todas as pessoas que estavam a olhar para mim, e reparei no meu pai que estava a acenar-me e a sorrir. Era a   única pessoa a fazer aquilo. O medo desapareceu» (Cindy, 8 anos)

 

«A minha mãe ama-me mais do que ninguém. Não vês mais ninguém a dar-me beijinhos para dormir.» (Clare, 6 anos)

 

«Amor é quando a mamã dá ao papá o melhor pedaço da galinha.» (Elaine, 5 anos)

 

«Amor é quando a mamã vê o papá bem cheiroso e arranjadinho e diz que ele ainda é mais bonito do que o Robert Redford.» (Chris, 7 anos)

 

«Amor é quando o teu cãozinho te lambe a cara toda, apesar de o teres deixado sozinho todo o dia .» (Mary Ann, 4 anos)   

 

«Eu sei que a minha irmã mais velha me ama, porque me dá todas as roupas usadas e tem de ir comprar outras.» (Lauren, 4 anos)

 

«Quando amas alguém, as tuas pestanas andam para cima e para baixo e saem estrelinhas de ti.» (quanta arte!) (Karen, 7 anos)

 

«Amor é quando a mamã vê o papá na casa de banho e não acha isso indecente.» (Mark, 6 anos)

 

«Nunca devemos dizer 'Amo-te', a menos que seja mesmo verdade. Mas se é mesmo verdade, devemos dizer muitas vezes. As pessoas esquecem-se .» (Jessica, 8 anos)

 

E a última? O autor e conferencista Leo Buscaglia falou de um concurso em que ele teve de ser júri. O objectivo era encontrar a criança mais cuidadosa.

O vencedor foi um rapazinho de quatro anos, cujo vizinho era um velhote que perdera recentemente a sua esposa. Depois de ter visto o senhor a chorar, o menino foi ao quintal do velhote, subiu para o seu colo e sentou-se. Quando a mãe  perguntou o que dissera ao vizinho,  o rapazinho disse:

"Nada, só o ajudei a chorar".

 

 

«Quando a minha avó ficou com artrite, não se podia dobrar para pintar as unhas dos dedos dos pés. Portanto o meu avô faz sempre isso por ela, mesmo quando apanhou, também, artrite nas mãos. Isso é o amor.» (Rebeca, 8 anos)

 

Beijinhos

 

Devem ler até ao fim...

 

Hoje partilho um e-mail que acabei de receber e achei uma delícia...

publicado por Filipa às 18:38

17
Nov 09

Quem me conhece sabe que um dos meus maiores desejos (há muitos, muitos anos) é ser mãe.

Talvez porque tenho como referência a minha MÃE.

A minha (nossa) mãe viveu e vive muito em função de nós! Das nossas alegrias, tristezas, sucessos, conquistas…!

Abdicou de uma carreira profissional... também por nós.

Esteve e está sempre presente e atenta às nossas particularidades.

A sua maior preocupação foi transmitir-nos valores e ensinar-nos a "sentir", a reflectir... Já lhe disse algumas vezes, quando me desiludo com os outros, quando não entendo comportamentos e atitudes, que não sei se nos educou para o mundo em que vivemos, apesar de ter a certeza que nos educou muito bem ... da forma que eu gostaria de um dia educar um filho meu!

E porque a sociedade muda, mudam as mentalidades, as formas de educar e transmitir valores.

Mas será que a mudança é mesmo como no texto que a seguir partilho???

Fiquem bem,

 
"Para pensar"

O autor deste texto é João Pereira Coutinho, jornalista. Vale a pena ler!

"Não tenho filhos e tremo só de pensar. Os exemplos que vejo em volta não aconselham temeridades. Hordas de amigos constituem as respectivas proles e, apesar da benesse, não levam vidas descansadas. Pelo contrário: estão invariavelmente mergulhados numa angústia e numa ansiedade de contornos particularmente patológicos. Percebo porquê.

Há cem ou duzentos anos, a vida dependia do berço, da posição social e da fortuna familiar. Hoje, não. A criança nasce, não numa família mas numa pista de atletismo, com as barreiras da praxe: jardim-escola aos três, natação aos quatro, lições de piano aos cinco, escola aos seis, e um exército de professores, explicadores, educadores e psicólogos, como se a criança fosse um potro de competição. Eis a ideologia criminosa que se instalou definitivamente nas sociedades modernas: a vida não é para ser vivida - mas construída com sucessos pessoais e profissionais, uns atrás dos outros, em progressão geométrica para o infinito. 

É preciso o emprego de sonho, a casa de sonho, o maridinho de sonho, os amigos de sonho, as férias de sonho, os restaurantes de sonho.Não admira que, até 2020, um terço da população mundial esteja a tomar  Prozac. É a velha história da cenoura e do burro: quanto mais temos, mais queremos. 

Quanto mais queremos, mais desesperamos. A meritocracia gera uma insatisfação insaciável que acabará por arrasar o mais leve traço de humanidade. O que não deixa de ser uma lástima.Se as pessoas voltassem a ler os clássicos, sobretudo Montaigne, saberiam que o fim último da vida não é a excelência, mas sim a felicidade!"  

 

 Beijinhos

publicado por Filipa às 23:04

15
Nov 09

Cá está amiguinho .

Este Natal promete...

Beijinhos

 

 

 

publicado por Filipa às 23:57

Olá a todos .

Cá estou eu a escrever sobre um vídeo que vi no blog Terrear.

O vídeo não precisava de comentários. Fala por si!

Era tão bom que esta mensagem fizesse parte da nossa forma de estar na vida (sobretudo enquanto pais)...

Eu tive a sorte de ter pais a pensar como no video.

Mas sabemos, que não são todos assim.

Quanto a mim, muitas vezes me questiono sobre a influência dos meus comportamentos sobre os outros, enquanto amiga, familiar, colega, professora, aluna... enfim... em todos os contextos...

Sim, porque as nossas formas de estar e agir influenciam comportamentos...

É muito bom ouvir os meus antigos alunos a falar sobre determinados "episódios" bons passados em contexto escolar, sobre a influencia que poderei ter tido na escolha de uma carreira profissional... enfim, tantas coisas... mas isso também me faz questionar sobre o que poderá ter corrido menos bem.

A nossa prática enquanto educadores (e não só) tem que ser muito atenta e consciente...

Ainda há tanto a mudar...

Bem e agora ... vou tentar cumprir com os meus deveres enquanto aluna...

Vejam o vídeo que partilho hoje.

Fiquem bem, beijinhos e abracinhos...

 

 

 

publicado por Filipa às 15:19

11
Nov 09

Porque ultimamente tenho andado a falar e a ler sobre genética (manipulação), reprodução humana assistida e leis da hereditariedade, decidi partilhar convosco o Gattaca.

 

Gattaca é um drama de ficção científica (1997) de Andrew Niccol, protagonizado por Ethan Hawke, Uma Thurman e Jude Law

É um filme polémico e futurista que nos “obriga” a pensar e que nos desafia a encontrar o significado do Ser Humano. 
Retrata um futuro no qual os seres humanos são escolhidos geneticamente em laboratórios e em que as pessoas concebidas biologicamente são consideradas inválidas. 
Neste espaço a manipulação genética criou preconceitos e divisões sociais, aparentemente legitimadas pela ciência. A classe dos Válidos e dos Não-Válidos. 

 

Andamos tão preocupados com o dia-a-dia e nem nos apercebemos onde poderá chegar a ciência!

 

O filme é um bocadinho "escuro", mas, quanto a mim, bastante interessante e enriquecedor. 

Posso emprestar ...

 

 

 

 

Beijinhos e fiquem bem 

 

 

publicado por Filipa às 13:44

05
Nov 09

Um é Filipe e o outro é Miguel,

Um é um mano lindo e o outro um "quase" afilhado

Os dois muito especiais.

E os dois fazem-me sentir muito especial.

O mais velho, diz-me "amo-te muito e não quero perder-te!!!" o mais novo "eu também gosto muito de ti Faipa"...

O mais velho fez ontem 24 aninhos e o mais novo ainda só tem 4.

E porque adoro os dois, hoje apeteceu-me falar sobre eles...

Ao mais velho peço que jogue wii comigo, o mais novo pede-me que jogue com ele!

Têm um sorriso lindo.

E os beijinhos e abraços :-)

Agora vou para a escolinha, mas hei-de falar sobre eles outra vez...

E tu João Miguel... afinal quando é que vens a minha casa???

  

E... passem pelo blog do Miguel, que não é João mas é um bom amigo...

 

Beijinhos

 

publicado por Filipa às 17:29

04
Nov 09

É tão bom dar e receber abraços...

Para mim têm tanto significado!

Hoje deixo-vos apenas um abraço apertadinho...

Beijinhos 

publicado por Filipa às 13:20

01
Nov 09

A Ana e o Ricki... são...

Hum... Como definir os moçoilos?

 

São ...

Parte de mim! A Ana uma "grande parte de mim". 

Não seria certamente o que sou sem ela!

 

Os dois... formam um par muito especial.

 

Pois... eles são...

...muitissimo cromos;

... cuscos; 

...preocupados;

...únicos;

...lindos;

...amigos;

...muito importantes;

... e ...sempre ... sempre ... presentes.

 

Quero-vos sempre bem, juntinhos e a transbordar felicidade.

Adoro-vos  

 

publicado por Filipa às 22:56

as minhas fotos
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

16
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Dúvidas? Sugestões?
Pesquisar
 
Se puderes ajuda!
blogs SAPO